CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

translator

terça-feira, 5 de julho de 2011

tatuagem feminina


Mulheres Tatuadas

Houve um tempo em que o único lugar onde se podia encontrar uma mulher tatuada era em Freak Show, circos ou feiras exóticas. Tatuagens eram coisas de tribos indígenas, marinheiros e motociclistas rebeldes e durões.

Nos dias atuais, tornou-se comum ver garotas com desenhos estampados pelo corpo e alguns piercings como adornos. Garotas tatuadas, de cabelos coloridos não chocam mais a pessoas que vivem neste mundo moderno. Esse estilo de vida acabou gerando uma subcultura formada por amantes da body art. Existem sites e culto a garotas mistura a doçura de uma Lolita de Nabokov com o charme e glamour das pin-ups.

No final do século XIX e durante metade do século XX, as tatuagens eram raras e pagava-se para ver pessoas tatuadas. Os circos foram os principais expoentes para os amantes da body art. Foi através deles que mulheres como Jean Furella e Betty Broadbent tornaram-se estrelas das feiras freaks.

Jean Furella como A Mulher Barbada, era uma das principais atrações no circo onde trabalhava, até que ela se apaixonou por um homem que não se sentia muito confortável com a uma mulher que tinha mais pelo nos rosto que ele. Não demorou muito para que
Furella raspasse toda a barba e tatuou todo corpo, continuando assim com a sua carreira no circo.


Jean Furella de mulher barbada para mulher tatuada

Betty Broadbent é conhecida como o freak mais belas do mundo. Foi o tatuador Jack Red Cloud que apresentou a body art para Betty que logo se apaixonou. Ela teve mais de 350 desenhos espalhados pelo corpo, muitos deles feitos por importantes tatuadores da década de 30, ela foi a principal atração New York World’s Fair em 1939. Betty afastou-se do show business em 1967 e tornou-se tatuadora profissional.


Betty Broadbent, considerada a maisbela mulher tatuada do mundo

“Foram os marinheiros ingleses, por meio do contato com os polinésios que difundiram essa prática pelo mundo. A reprodução de feras do mar, caveiras e embarcações demonstravam as aventuras desses homens que se lançavam pelo mar. Sendo os mesmos sujeitos de pouca condição financeira ou influência social, fizeram da tatuagem algo popular entre os guetos, prostíbulos e tavernas freqüentadas pela “escória”, ou seja, desocupados, lutadores de rua, criminosos e prostitutas. “* (Historia da Tatuagem)

Foi a partir da déecada de 70 que a tatuagem ganhou maior populiridade com a cultura pop que sugia na Califórnia naquela época, graças ao cinema, ao rock n’ roll e ao espírito de rebeldia daquele período.” Logo vieram os surfistas e a moda de braços decorados com imagens estilizadas no estilo oriental, como dragões e serpentes, por exemplo. “Na década de 80, foi a vez dos tigres e das águias. Desde então, a tatuagem teve um aumento tão grande de popularidade que o número de estúdios subiu de cerca de 300 para mais de 4.000 nos últimos 20 anos, nos Estados Unidos.“(Amana Rodrigues).

Hoje em dia a tatuagem permanece como um símbolo de forma de expressão individual de arte e estética do corpo. O que era considerado freak no início do século passado, tornou-se um estilo de vida.

                  
por Mônica Ash do /dialogofashion.wordpress.com
Related Posts with Thumbnails

0 COMENTARIO: